Latência ao utilizar o AWS Elastic File System (EFS)

Anteriormente, aqui no blog, fiz uma postagem sobre como resolver um erro bem comum na integração de um EFS e instâncias EC2 privadas. Se você ainda não viu, vale a pena conferir. 😜 Clique aqui. Hoje, também iremos falar do EFS, mas sobre como a utilização desse serviço pode se tornar um problema em alguns contextos.

O que é o EFS?

EFS é um dos serviços que a AWS nos oferece, e se destaca por ser, basicamente, um File System NFS na nuvem de baixíssimo custo. Ele foi criado com o intuito de fornecer acesso compartilhado e paralelo para até milhares de instâncias EC2, permitindo que sua aplicação forneça alto nível em taxa de transferência com baixa latência.

Se eu consigo ter um volume de arquivos compartilhados em múltiplas instâncias EC2, isso quer dizer que eu posso ter um bloco específico de código compartilhado entre todas elas? Bom, não é bem isso. O serviço deixa alguns pontos não tão claros na sua landing page de apresentação, mas se olharmos um pouco mais a fundo a documentação oficial, iremos encontrar alguns detalhes bem interessante. Por enquanto, iremos focar em uma bem específica: a latência.

Latência

Latência, quando falamos em redes de computadores, é o tempo que que leva para os pacotes percorrerem o caminho entre o ponto X e o Y. Quanto mais alta a latência, mas tempo a transmissão demora para ocorrer.

Como sabemos, na internet cada milésimo de segundo conta. E no EFS o modo de entrega, e a limitação dos recursos são um pouco diferentes do que nós já estamos acostumados em outros serviços da AWS, veja a tabela abaixo:

Comportamento de intermitência para sistemas de arquivos no EFS

Veja mais detalhes na documentação sobre perfomance do EFS.

Créditos de intermitência acumulada

A AWS usa um sistema de créditos no EFS para determinar quando o File system vai "explodir", que é determinado pelo tamanho dos arquivos, pela quantidade de arquivos, e pelo tempo que esses arquivos ficam "parados" no seu sistema de arquivos.

Quanto maior o tamanho dos seus arquivos e menos você utilizá-los, mais créditos você terá, e mais rápidos seus arquivos serão entregues as instâncias que compartilham o sistema de arquivos.

Ou seja, é muito mais barato, em latência, ter 2 arquivos de 1 GB cada, do que ter 50 arquivos de 1KB cada. Veja mais detalhes neste post.